A elegância seca dos cachorros de Marcos

 

 

Baleia. É a cachorra Baleia!

Esse foi meu primeiro pensamento quando vi os cachorros de madeira do artesão pernambucano Marcos Paulo Lau da Costa, o Marcos de Sertânia, filho desta cidade pernambucana. Vidas Secas, de Graciliano Ramos, é um livro obrigatório. A primeira vez que eu o li era menina. Lembro de ter ficado impressionada com a coragem de Fabiano de comer sua melhor amiga. Marcos pensou igual e fez em madeira toda a força e dor da fome. Os cachorros são lindos e impressionantes. Leves e perfeitos também.

“Já trabalho há uns vinte e dois anos com escultura. No meu trabalho, tento mostrar o homem do sertão, a mulher sertaneja e, em boa parte, o que já vivi, o que já sofri no sertão pernambucano onde moro. Eu acho que consigo, às vezes, comover algumas pessoas. Não preciso bater, falar, nem me mover. Alguém vê uma obra minha e se comove, sente alguma coisa. Isso é o que me traz satisfação e faz eu me sentir artista”, diz o artista, que sabe bem do que está falando e da arte que têm em suas mãos. Ele faz seis diferentes modelos.

Quer saber quando custa? Mande um WhatsApp para Claudia (11) 99653-6209

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s